Archive for the ‘Engenharia Elétrica’ Category

Conselhos para o estudante de engenharia – por Leonardo da Vinci

March 6, 2011

Este texto é inspirado no livro The Notebooks of Leonardo da Vinci

O seguinte post é uma invenção tradução do recém encontrado “Trattato della Ingegneria” do meu amigo próximo, Leonardo di ser Piero da Vinci. Mamãe só o chama de Leo. Este tratado consiste em um livreto que contém entre desenhos e fórmulas, 10 dicas para guiar o aluno de Engenharia, como mostrado nas figuras abaixo. O texto foi todo escrito com a mão esquerda e de trás para frente e é conhecido como “Codice Lvdovicienzzi”. Nós precisáramos de um espelho e de um dicionário de italiano toscano antigo para tradução. Esperamos que o leitor achasse o texto útil.

  1. La sapieta è figliola della sperieta. A sabedoria é filha da experiência. E no curso de engenharia, os alunos são cobrados resultados práticos e não discursos convincentes, ou provas de que leram enciclopédias, portanto, é mais importante se dedicar a resolver o maior número de exercícios e realizar experimentos laboratoriais que ler a opinião das pessoas sobre o assunto.
  2. Quelli che s’inamora di pratica saza scietia so come ‘l nocchiere Che etra navilio sanza timone e bussola, chè mai à certezza dove si vada. Aquele que se apaixona pela prática sem ciência é como o marinheiro que entra em um navio sem timão ou bússola, e que nunca tem certeza para onde vai. Assim, sabemos que a prática é mais importante e que a resolução de exercícios é que vão garantir boas notas. Mas vale lembrar que esquecer o valor de uma boa teoria é uma tolice. Então, a regra é ler um pouco para entender a teoria e praticar o dobro para ganhar experiência.
  3. Nessuna certezza delle scietie è, dove no si può applicare vna delle scietie matematiche e che non sono vnite com esse matematiche.
    Não há certeza nas ciências em que uma ciência matemática não pode ser aplicada, ou que não tem relação com matemáticas. Engenharia é escrita na linguagem da matemática e da precisão, logo, se o candidato a engenheiro não tem muita prática com esta ciência, é importante que ele dedique algum tempo para fazer exercícios e acostumar sua intuição com a Arte. Em um próximo post publicaremos “Como estudar Matemática: entendendo equações como um pintor” também escrito por Leo e nós.
  4. Tristo è quel discepolo che nona vaza Il suo maestro.
    Triste é o discípulo que não supera o seu mestre. A tecnologia está sempre avançando. Novos materiais de estudos surgem a cada dia nas bibliotecas e internet. Se tu não gostas ou não entendes o teu professor, não odeie a disciplina ou ache que não podes aprender. Apenas procure por novas fontes de explicação e supere as de seu mestre. E repetimos, tenha tuas próprias experiências, sejam elas matemáticas ou laboratoriais.
  5. Dico e confermo che ‘l disegniare i copagnia è molto meglio che solo. Eu digo e repito que desenhar estudar engenharia é muito melhor em companhia que sozinho. Ajuda bastante ter um grupo de estudos que se reúna semanalmente ou mensalmente para compartilhar experiências e resolver exercícios. Além disso, a responsabilidade de fornecer material de qualidade para os colegas estimula o estudante a se dedicar e evita a sobrecarga de tarefas.
  6. E se tu sarai solo tu sarai tutto tuo, e se serai acompagniato da uno solo copagnio sarai mezzo tuo. Se tu estiveres sozinho, serás todo teu, se tiveres uma companhia, serás apenas metade teu. Isto é, por mais que tenhamos um grupo de estudo, é necessário que também tenhamos momentos diários para trabalharmos sozinhos e guiados somente por nossos pensamentos, sem os empecilhos causados por companhias indiscretas, celulares, facesbook ou MSN pombo correio, ou outras distrações.
  7. Questa benigna natura ne provede i modo che per tutto Il modo tu trovi dove imitare. A Natureza beneficientemente provê por todo mundo algo que você possa achar para imitar. Deste modo, sempre que precisamos de um projeto, tema para dissertação ou monografia, é mais sábio procurar pelo mundo algum exemplo que nos sirva de inspiração, que inventar algo de nossas cabeças, sem nenhuma experiência para respaldar. Achar tais exemplos se torna ainda mais fácil quando o aluno se engaja desde os primeiros períodos para trabalhar em um laboratório de pesquisa ou de prestação de serviços.
  8. e quelli notare co brevi segni in questa forma su um tuo Piccolo libretto, Il quale tu devi sepre portar co teco… E tome notas breves em um pequeno caderno que tu deves sempre carregar contigo. Nossa memória tem limitações e em um mundo tão vasto quanto o das engenharias e matemáticas, é necessário tomar notas. Além disso, o simples ato de escrever sobre um assunto ajuda na assimilação e rememoração. Isto não significa que o aluno deva transcrever toda uma aula ou escrever toda idéia que surja na cabeça. Mas é imprescindível fazer anotações simples, inteligíveis e que possam ser retrabalhados com mais cuidado quando se tiver tempo.
  9. … perchè gli manca assai di degnità a fare vna cosa bene e l’altra male… Porque há muita falta de auto-respeito em se fazer algumas coisas bem e outras mal. Ou seja, nada de escolher duas ou três disciplinas para ir bem e se conformar com notas baixas nas outras. O ser humano tem limitações por Natureza, não que isto seja vergonhoso, mas nem por isso devemos viver sem fazer um esforço para obter resultados aceitáveis nas exigências básicas. Saiba reservar um tempo para estudar todas as disciplinas do período.
  10. Chi uuole essere ricco in v dì e impiccato in vn anno. Aquele que quiser enricar em um dia será enforcado em um ano. Em um mercado tão competitivo como o das Engenharias, é tolice achar que vai se tornar bem sucedido rapidamente. Nenhuma boa idéia, nem mesmo boas notas, virão sem o esforço devido e experiência. Todo bom engenheiro tem que se esforçar e quanto mais sedo ele começar o seu trabalho, mais tempo terá para fazer uma boa obra. Deste modo, não deixe os trabalhos, estudos para provas ou mesmo a monografia para o último momento ou período. Adiante seus trabalhos aos poucos, sem pressa, mas sem parar. Ao aluno, desejamos boa vontade, paciência e boa sorte!

PS: Como todo bom engenheiro, Leonardo também nos deixou piadas:

Fu dimadato vn pittore perchè, faciedo lui de’ figure si belle che era cose morte, per che causa esso avesse fatti i figlioli si brutti; allora Il pittore rispose che le pitture fecie di dì, e i figlioli di notte. Perguntaram a um pintor porque ele fazia tantas figuras belas, que são coisas sem vida, mas fazia seus filhos tão feios. Ao que o pintor respondeu: – É que minhas pinturas eu faço de dia e meus filhos, faço a noite. – Leo.

Sobre um pouco de socialização elétrica

April 5, 2009

Impossível, é não regozijar por fazer parte de um grupo de pessoas apaixonadas pelo que fazem.

Sexta-feira (03/04) pela manhã, a Professora Doutora Engenheira Maria da Guia da Silva veio parabenizar-me pelo trabalho que eu e um grupo de amigos fizemos para recepcionar os novos alunos do curso de Engenharia Elétrica. Acreditem que foi possível juntar pessoas de graduação e de doutorado para dizer que a única forma de melhorar o curso de engenharia é melhorar primeiro a si mesmo e, só depois, motivar outras pessoas com o exemplo. Um pensamento essencialmente cristão em um meio onde questiona-se até a existência de Deus.

Talvez a dificuldade das disciplinas de forte base matemática seja um dos motivos que impediram que outros movimentos deste tipo acontecessem (eu, por exemplo, não conheci ninguém de fora do meu período por quase um ano). A verdade é que ao chegar na UFMA, o calouro de engenharia se depara com uma situação de abandono e tem que estudar cadeiras de cálculo, física e programação que mal se entende a utilidade. Por mais que um professor diga que a sua disciplina seja importante, é um pouco complicado de aceitar, uma vez que ele vive daquilo e deve, obviamente, achar que é a coisa mais importante do curso. Para que o conselho do professor surta real efeito, é necessário que os iniciados no mundo da Elétrica observem alguns problemas que sejam solucionados com as ferramentas que ele vai aprendendo durante o curso. A forma mais rápida de fazer estes novos alunos terem contato com problemas de engenharia, a meu ver, é através de um laboratório de pesquisa. Tendo isto em mente, fiz uma apresentação motivacional cujo título era “Por que entrar em um laboratório de pesquisa?” e outra sobre o Laboratório de Processamento da Informação Biológica (PIB) [1], onde trabalho. Além das minhas apresentações, outros alunos do curso falaram de suas respectivas áreas de atuação. O que me deixou mais inspirado foi ver como as outras pessoas também amam o que fazem. De técnicas para análise estatística da confiabilidade de sistemas elétricos [2] à programas de auxílio ao diagnóstico médico implementados em celulares [3], passando pelo projeto de geração de energia para a Ilha dos Lençóis [4], eu pude ver como a universidade tem a oferecer de ciência e tecnologia para a sociedade, se puder contar com as pessoas certas.

Estão todos de parabéns. Eu espero que nosso trabalho estimule outras pessoas a se apaixonarem e se dedicarem pela Engenharia Elétrica.

Sobre os professores responsáveis pelos projetos citados:

[1] Allan Kardec Barros

[2] Maria da Guia da Silva

[3] Denivaldo Lopes

[4] Osvaldo Saavedra, Luiz Antonio Ribeiro, José Gomes